Untitled Document
Untitled Document
pten

O Instituto de Tecnologia de Pernambuco (Itep) realizou, nesta terça-feira (13), mais uma edição do projeto Debates Estratégicos, desta vez com o tema Logística Reversa. O encontro teve participação de Thiago Dantas, sócio da Recicletool, empresa que atua na área de logística reversa e que passou pelo Programa de Incubação de Empresas do Itep. O debate incluiu temas como reciclagem no Brasil e em Pernambuco, gerenciamento de resíduos sólidos e as novas diretrizes exigidas pela Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).

As muitas toneladas de lixo produzidas todos os dias são basicamente enterradas em aterros sanitários. “Os resíduos gerados no país representam um mercado de R$ 20 bilhões, mas apenas 5% desse material é destinado à reciclagem”, aponta Thiago Dantas. A logística reversa surge como uma possibilidade de mudança desse panorama uma vez que propõe o reaproveitamento dos resíduos gerados, seja pelo próprio centro produtivo ou em outros ciclos, garantindo a sustentabilidade e gerando novas oportunidades de negócio para as empresas.

A ideia é endossada pela PNRS, que determina o gerenciamento dos resíduos gerados com a adoção de medidas de logística reversa para produtos comercializados em embalagens plásticas, metálicas ou de vidro, e aos demais produtos e embalagens, considerando, prioritariamente, o grau e a extensão do impacto à saúde pública e ao meio ambiente dos resíduos gerados. Com a nova lei, as empresas passam a se preocupar com a destinação do lixo de ponta a ponta, ou seja torna-se necessário observar o descarte dado pelo usuário final e oferecer opções de reaproveitamento nas cadeias produtivas ou prover a destinação correta de tudo que foi produzido. Além de ganhos para o meio ambiente e a economia, a política objetiva eliminar os lixões, reduzir a quantidade de resíduos gerada atualmente e incrementar a reciclagem.  

RECICLETOOL - A Recicletool é uma startup pernambucana que desenvolve soluções ambientais na área de logística reversa, oferecendo uma alternativa para destinação correta de resíduos oriundos do consumo final de diversos produtos. Por meio do desenvolvimento de tecnologia inovadora e brasileira, a empresa traz ao mercado uma máquina de captação de resíduos sólidos que, instalada em supermercados e locais públicos em geral, é capaz de recolher material de reciclagem das pessoas interessadas, identificando o produto recolhido e creditando as pessoas de acordo com o volume de material depositado na máquina - o que possibilita que os usuários possam monetizar suas ações de reciclagem, transformando consciência ambiental em dinheiro.

 

Untitled Document