Untitled Document
Untitled Document
pten

A presença do queijo de coalho na cultura pernambucana foi tema de debate no dia 26 de setembro, no museu Cais do Sertão. Intitulado “Queijo de Coalho: Histórias e Memórias”, o evento contou com a participação de Benoit Paquereau, gestor do Centro Tecnológico de Laticínios (CT Laticínios) do Instituto de Tecnologia de Pernambuco (ITEP), que destacou o livro “Queijo de Coalho em Pernambuco: História e Memórias”, do qual é um dos autores.

“Culturalmente, o queijo de coalho é consumido por todas as classes sociais. Da praia de Boa Viagem ao ponto mais alto de Garanhuns, sempre terá alguém fritando um queijo de coalho”, apontou Benoit. Também participaram do debate Ana Cláudia Frazão, Raul Lody e Gilberto Freyre Neto, integrantes do Observatório Pernambucano de Gastronomia. O encontro abordou questões relacionadas não somente ao aspecto gastronômico e cultural do queijo de coalho, mas também sobre seu processo de produção e a certificação do queijo produzido no Agreste.

 

Untitled Document