Untitled Document
Untitled Document
pten

Os primeiros trechos da rede Ipê a 100 Gb/s já estão em operação, conectando instituições nos estados de Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte. O Instituto de Tecnologia de Pernambuco (ITEP) abriga a infraestrutura da rede em PE. Construída em parceria com a Chesf e operada pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), a rede Ipê interconecta instituições de ensino superior e pesquisa em todo o país, entre elas universidades, hospitais universitários e institutos de pesquisa de todos os estados.

O diretor de Engenharia e Operações da RNP, Eduardo Grizendi, explica o potencial dessas conexões. “Por estar presente em todo o território nordestino, a Chesf nos permite conectar diversas instituições no interior. Com isso, assumimos a responsabilidade e o compromisso de oferecer uma conexão de maior qualidade às nossas instituições no Nordeste brasileiro”, diz Grizendi.

O acordo firmado entre a RNP e a Chesf apoia a evolução tecnológica da rede acadêmica nacional e tem como suporte as fibras ópticas das linhas de transmissão elétrica da companhia. Essa parceria tem duração de 20 anos e recebe investimentos do Programa Nordeste Conectado, do Ministério da Educação (MEC), que impulsiona o acesso à banda larga, principalmente nas cidades do interior do Nordeste, com foco em educação e pesquisa.

Para a primeira fase do acordo RNP-Chesf, está prevista ainda a conclusão e entrega, até o fim deste mês, de outras quatro conexões de altíssima velocidade em 100 Gb/s no Nordeste: de Fortaleza a Natal, de Recife a Maceió, de Maceió à Aracaju e de Aracaju à Salvador. Ao todo, 28 campi de instituições federais de 19 cidades no interior desses estados nordestinos serão beneficiados diretamente, com velocidades a partir de 1 Gb/s.

 

Untitled Document